Apagão: Nova Friburgo fica às escuras por cerca de 3h na última sexta-feira, 02

No fim da tarde da última sexta-feira, 02, Nova Friburgo e mais alguns municípios do Rio de Janeiro e de Minas Gerais passaram por um apagão que durou quase três horas. A informação foi de que o problema surgiu na distribuidora de energia elétrica que abastece alguns municípios do interior do estado e cidades da Zona da Mata mineira.

Segundo informações da Energisa, empresa que presta o serviço de energia elétrica para Nova Friburgo, a primeira queda de luz teria ocorrido às 16h57, tendo durado 10 minutos apenas. A segunda ocorreu às 18h, com uma duração de 2 horas e 50 minutos.

A companhia ainda falou sobre o problema externo que ocasionou o apagão: “A empresa [Energisa] explica que a ocorrência foi originada pela queima de equipamentos na Linha de Transmissão de Furnas que abastece as Supridoras Light e Enel.”

Com isso, quem estava no fim do expediente e dependeu do transporte público para voltar para casa, foi de encontro com ônibus lotados e congestionamentos, principalmente na rotatória da praça Paissandu. Segundo informações, o tempo médio de locomoção de Olaria à Avenida Alberto Braune durante o apagão era de 40 minutos. Friburguenses também contaram que ocorreram assaltos e furtos na região central do município.

Mesmo com toda a situação de escuridão vigente, bares estavam cheios. Na Praça do Suspiro, onde se localizam dois bares tradicionais, havia uma grande movimentação de pessoas, causando aglomeração. Na Rua Monte Líbano, foi percebido um movimento entre os bares também. No entanto, empreendedores que realizam vendas delivery passaram por dificuldades pela falta de sinal nos telefone-celulares, que atingiu toda a população.

Contudo, a situação começou a ser normalizada a partir das 21h20 em todo o município. Após às 21h40, toda a energia havia sido retomada em Nova Friburgo.

Nossa equipe ainda entrou em contato com a Prefeitura de Nova Friburgo para se ter uma avaliação do impacto do apagão no Hospital Municipal Raul Sertã, onde há pacientes internados com a Covid-19, e fomos respondidos que o hospital conta com sistema de gerador e funcionou normalmente.

Por Luiz Marcelo Iezzi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *