Após fiscalização, irregularidades graves são notadas no Hospital Maternidade

Durante a noite da última sexta-feira, 07, e manhã do sábado, 08, o prefeito Johnny Maycon esteve no Hospital Maternidade Dr. Mario Dutra de Castro fiscalizando a unidade. Segundo ele, graves situações, como falta de médicos e plantões não sendo cumpridos, foram notadas e precisarão de apuração.

Dentre as irregularidades vistas, foi divulgado que dois profissionais médicos que deveriam fazer o plantão de sexta para sábado, não apareceram para trabalhar em momento algum e não deram satisfação à gestão. Além disso, médicos convocados para trabalhar no sábado teriam ignorado a determinação e também não apareceram.

O governo municipal ainda informou ter encontrado indícios de que alguns médicos do Hospital Maternidade estariam cumprindo apenas 12 horas ao invés de 24 horas de plantão, descumprindo a carga horária prevista no edital do concurso e do processo seletivo. Neste ponto, vale destacar que, antes do aumento proposto pelo ‘pacotão’, a base salarial mensal era de R$ 2.761,42 para médicos plantonistas obstetras, por exemplo, porém, a partir deste ano passarão a receber R$ 10 mil para aqueles que trabalham dia de semana e R$ 12 mil para os que fazem plantão nos finais de semana.

Agora, um processo administrativo foi aberto para que os médicos que não cumpriram com os seus deveres prestem explicações. Caso não sejam apresentadas justificativas plausíveis, dentro do prazo legal, o Executivo afirmou que os médicos faltantes terão os seus salários descontados. A prefeitura informou que irá comunicar aos órgãos externos pertinentes às ocorrências deste final de semana, requerendo que sejam tomadas as providências que couberem.

Por Isabella Chaboudt.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.