Após restrição em viagens, número de idosos transportados diminui cerca de 40%

Por meio de um decreto publicado no Diário Oficial do Município na última quinta-feira, 08, a Prefeitura decidiu proibir viagens gratuitas aos idosos das 6h às 9h e das 16h até às 20h. O objetivo é reduzir a quantidade pessoas circulando nas ruas em decorrência da pandemia do novo Coronavírus, principalmente destes que pertencem ao grupo de risco.

A medida entrou em vigor na última segunda-feira, 13 de acordo com o decreto, mas a NOVAFaol informou que passou a valer no dia seguinte, terça-feira, 14. 

O decreto consta que os motoristas são quem controlam os idosos a viajarem durante o horário estabelecido

No primeiro dia de restrições à circulação, o número de atendimentos no posto disponibilizado pela Nova Faol em parceria com a Fricard, ficou abaixo do esperado.

De acordo com a empresa, 23 idosos procuraram informações, mas nenhum solicitou saber em como obter mais viagens por dia. Dez deles desconheciam o decreto e pediram informações e nove se queixaram que os motoristas não os deixaram seguir viagem depois que o cartão foi bloqueado ao tentar passá-lo no horário proibido ou pela terceira vez no dia. Outros quatro reclamaram que chegariam atrasados no trabalho por conta do decreto, mas quando indagados se não recebiam auxílio transporte de seu empregador, desistiram de registrar reclamação.

Na loja Riocard a frequência foi menor e nenhum pedido de aumento no número de viagens por motivo de tratamento médico foi feito. Nos canais de comunicação da concessionária não foram registrados reclamações ou pedidos de informações sobre o decreto.

O número de idosos transportados na segunda-feira, 13, sofreu uma redução de 40% em comparação com o último dia útil da semana passada, anterior ao Decreto.

No segundo dia de vigência do decreto, o posto de atendimento da Estação Livre teve apenas 20 consultas sobre os horários das restrições e quatro reclamações de pessoas que trabalham, sendo que três delas recebem auxílio transporte. Estes receberam as orientações, inclusive as que envolvem a utilização do benefício de forma correta.

A Riocard informou que teve poucas consultas e nenhuma solicitação de aumento no número de viagens por dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *