Até dezembro: INSS está autorizado a conceder benefício por meio da análise de documentos

Foi sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na última quarta-feira, 31, a Lei nº 14.131, que autoriza a concessão de auxílio-doença sem a necessidade de perícia presencial. De acordo com a Lei, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) fica autorizado a conceder, até 31 de dezembro de 2021, o benefício mediante a análise de atestado e outros documentos médicos.

Segundo o Governo Federal, a medida é estratégica para os locais em que o serviço da Perícia Médica Federal está suspenso ou com a capacidade reduzida. Esta ação também irá ajudar na diminuição no tempo para concessão do benefício nas regiões em que a fila de espera é muito grande.

Desta forma, não será necessário que o cidadão compareça a uma agência do INSS. O prazo máximo de duração do benefício será de 90 dias, sem possibilidade de prorrogação.

Por Juan Victor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *