Autotestes para Covid-19 são liberados pela Anvisa

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), liberou na sexta-feira, 28, a venda de autotestes para Covid-19 . O teste pode ser feito pela pessoa em casa sem a presença de um profissional, e o objetivo dessa autorização é facilitar a detecção do vírus nos pacientes.

A decisão não tem efeito imediato, pois as empresas habilitadas legalmente que desejarem colocar esses dispositivos à venda terão que registrar o produto na Anvisa. A comercialização será em farmácias ou estabelecimentos de saúde licenciados para vender dispositivos médicos.

Além disso, a Anvisa informa que o autoteste não define um diagnóstico, mas funcionará como uma triagem. Assim, em caso de resultado positivo, o infectado terá que procurar um profissional de saúde para atestado definitivo. O resultado do autoteste não é válido para viagens e entradas em eventos.

Esse tipo de exame é similar ao teste rápido de antígenos. O Kit vem com o dispositivo de testagem, tampão de extração, filtro e o swab (uma espécie de cotonete para coleta nasal). No resultado são detectados antígenos virais (anticorpos) pelo nosso corpo quando estamos com a doença que serão visíveis para quem fizer o teste.

A empresa solicitante de registro do autoteste deve possuir um canal de atendimento ao usuário, com pessoal capacitado para atendimento e orientação sobre o uso do produto e como proceder após o resultado.

De acordo com diretores da Anvisa, atualizações sobre o uso do autoteste serão incluídas no “Plano Nacional de Expansão de Testagem para Covid-19”, o PNE Teste.

Por Victor Borges

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.