Black Friday: Procon comenta sobre os cuidados com a época

Desde 2011 o Brasil aderiu a uma das principais promoções do mundo, a Black Friday. A data é destinada a uma sexta-feira com produtos em menor custo, mas por aqui a data já foi abrasileirada, e algumas lojas dão descontos uma semana inteira, ou até mesmo durante todo o mês de novembro.

Os mais diferentes tipos de mercado aderem a data, mas de acordo com o Procon é importante ficar de olho nos preços antes da Black Friday, já que diversas lojas acabam elevando o valor do produto para em seguida oferecê-lo pelo preço original, como se estivesse com desconto.

“O principal da Black Friday é que o consumidor fique atento, que ele não compre por impulso. Que ele realmente verifique se aquele preço está com bom desconto, se faz sentido aquele desconto. Se ele (o produto) não foi super faturado para depois ser lançado um desconto em cima dele, que no final vai dar o valor que já era de mercado e não é o da Black Friday.” – Alex Gabetta, coordenador do Procon.

Em relação a troca de produtos, o coordenador do Procon informou que a loja não é obrigada a trocar em casos de desistência do produto, apenas caso a mercadoria apresente defeito. Diferente das compras pela internet, que tem até sete dias de prazo para troca após a encomenda ter chegado.

Ainda em relação as compras pela internet, é importante que os consumidores fiquem atentos aos falsos sites, pesquisando a credibilidade da loja virtual, as avaliações de pessoas que já compraram naquele e-commerce e a própria chave de segurança que aparece na barra de pesquisa do site.

“Não compre em sites desconhecidos, com nomes diferentes. Compre só nas grandes casas, nos sites já conhecidos, consolidados.” – Reforça o coordenador do Procon.

Deixe uma resposta