Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro implanta medidas para combater incêndios florestais na Região Serrana

Hoje, 20, pelo terceiro ano consecutivo, o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ), em apoio às missões de prevenção e combate a incêndios florestais, será baseado um helicóptero na Região Serrana, contemplando 20 municípios.

Tendo o objetivo de identificar eventuais focos e propagação de chamas, a aeronave fará voos diários de monitoramento ambiental. O recurso aéreo, ajudará também, o transporte mais rápido de tropa e de materiais, quando necessário, e para combater diretamente pontos de difícil acesso.

“Será um importante reforço para a Operação Extinctus, que já está em andamento na região. A situação se agrava durante o período de estiagem (maio a outubro) em razão das condições climáticas que favorecem a propagação do fogo, como as chuvas escassas e os ventos mais intensos” – afirmou o secretário de Estado de Defesa Civil e comandante-geral do CBMERJ, coronel Roberto Robadey Júnior.

Também será alocado na área, através da corporação, um Auto Tanque de Combustível (ATC), veículo com função de abastecer a aviação com querosene, dispensando a necessidade de deslocamento para provisão.

O coronel Adalberto Neiva, comandante de Atividades Especializadas do CBMERJ, mediante a tal situação diz que “muitas vezes a neblina na Serra do Mar, que divide o Estado, não permite o pronto emprego do recurso aéreo. Esta iniciativa permite que o helicóptero esteja mais perto dos tradicionais focos de incêndio registrados nessa época”.

No ano passado, a operação conseguiu extinguir 36 focos de fogo em vegetação e atuou em 34 ações de monitoramento ambiental, evitando proativamente grandes incêndios florestais.

A área coberta abrange as cidades de Nova Friburgo, Cachoeiras de Macacu, Duas Barras, Cordeiro, Cantagalo, Bom Jardim, São Sebastião do Alto, Macuco, Trajano de Moraes, Santa Maria Madalena, Petrópolis, Areal, Três Rios, Comendador Levy Gasparian, Paraíba do Sul, Sapucaia, Teresópolis, Sumidouro, São José do Vale do Rio Preto e Carmo.

A ação conta ainda, com apoio da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ) e do Exército Brasileiro que vão ceder bases para a aeronave da corporação em Nova Friburgo e Petrópolis, respectivamente.

Por Paola Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *