CPI da saúde ainda não recebeu alguns documentos solicitados

A Comissão Parlamentar de Inquérito está tendo dificuldade em acessar documentos que ajudarão nas investigações sobre os contratos emergenciais da saúde, referentes aos anos de 2017 e 2018. De acordo com o vereador Johnny Maycon, presidente da CPI, os documentos da prefeitura foram entregues com algum atraso, já os da empresa Global Trade Indústria de Alimentação não têm sido entregues. “Têm alguns documentos que a empresa não nos apresenta de forma alguma. Dentre eles, as requisições de gêneros alimentícios e de materiais usados na prestação de serviços de alimentação do Raul Sertã.”

A empresa realizou ainda uma obra na cozinha do hospital, porém, segundo o presidente da CPI, a prefeitura não possui nenhum documento referente a essa obra, e a empresa não liberou os que contém essas informações. Além disso, a comissão busca saber qual o custo com essas obras, se houve algum impacto na estrutura da unidade e quem foi o responsável pela obra.

Na semana passada, a comissão entrou com um pedido de busca e apreensão no poder judiciário, para ter acesso aos documentos que precisam, mas a solicitação ainda aguarda o parecer do juíz, contudo, antes mesmo da decisão a empresa entregou alguns documentos à comissão, que ainda aguarda por outros já solicitados.

A princípio o prazo para resolução da CPI era de 150 dias contados a partir da instauração da comissão, mas no ano passado foi aprovado uma prorrogação de mais 60 dias. Portanto, descontando o recesso parlamentar, o prazo para a finalização do inquérito fica marcado para até o dia 17 de junho. Em abril uma nova etapa será realizada, dando início as oitivas, onde alguns representantes serão convocados para serem ouvidos.

Nossa equipe entrou em contato com a empresa Global Trade Indústria de Alimentação e aguarda um posicionamento.

Bianca Chaboudet

Bianca faz parte da equipe de jornalismo da TV Zoom. Escreve sobre os mais variados temas para o site tvzoom.com.br.

Deixe uma resposta