Enem 2020: estudantes pedem o adiamento, mas Inep consegue decisão favorável para manter o exame

Ao longo dos últimos meses, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) vem passando por polêmicas, incertezas, inseguranças e reivindicação dos estudantes para o adiamento quanto a prova de 2020, que está marcada para os próximos fins de semana. Porém, uma decisão judicial foi favorável ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) para manter o exame nacional equivalente a 2020.

Sendo um dos assuntos mais comentados em todo o Brasil nos últimos dias, estudantes e candidatos ao exame pedem o adiamento das provas pelos altos índices de casos e mortes pela Covid-19 no Brasil. Muitas questões, além da infecção, estão sendo discutidas pela saúde e integridade dos candidatos, principalmente com relação a logística.

A estudante Joana Anastácio, de Nova Friburgo, que irá realizar o exame neste ano, expôs à nossa equipe os riscos de contaminação ao se deslocar até o local de prova por transporte público, por exemplo. A candidata também afirma que “é melhor adiar a prova para daqui a alguns meses do que ter vidas perdidas”.

O Inep, contudo, através de decisão judicial, conseguiu manter as datas para os exames físicos e digitais, previstos pata acontecer neste mês e no começo de fevereiro. Segundo a juíza responsável pela ação, Marisa Cucio, as medidas adotadas pelo instituto são suficientes para garantir a segurança e integridade dos estudantes:

“Verificando os documentos anexados pelo Inep e o sítio daquele órgão na internet, constato que há informações suficientes sobre as medidas de biossegurança para a realização da edição 2020 do Enem. Naquela página, há informações quanto à necessidade de utilização de máscaras que cubram o nariz e a boca, a obrigatoriedade de o candidato levar mais de uma máscara para a troca ao longo do dia, a orientação para higienização das mãos com álcool em gel antes de entrar na sala de provas, a disponibilização de álcool em gel nas salas de provas e nos banheiros, as regras para lanches, a necessidade de distanciamento entre os participantes e os procedimentos de ida ao banheiro e vistoria de materiais” – afirmou a magistrada.

Lembrando que o Enem 2020 já havia passado por um adiamento devido a pandemia. Ainda de acordo com dados recentes, as pessoas mais jovens são as mais infectadas nesta segunda onda de casos da Covid-19 aqui no Brasil.

Por Luiz Marcelo Iezzi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *