Governo estadual discute, em reunião, novo plano de contingência e prevenção de desastres naturais

O governador em exercício Cláudio Castro se reuniu, nesta quinta-feira, 26, com secretários e representantes de vários órgãos estaduais para falar sobre o novo plano de prevenção e contingência para desastres naturais causados por chuvas intensas. O plano está sendo elaborado pela Secretaria de Estado de Defesa Civil com o intuito de melhorar as ações de resposta às emergências e desastres ocorridos no estado de forma integrada e articulada com os 92 municípios fluminenses.
 
O plano de contingência também inclui ações de limpeza e desassoreamento de rios e canais no estado, por meio do Programa Limpa Rio, executado pela Secretaria do Ambiente e Sustentabilidade e pelo Inea. Também está sendo elaborado e será lançado em breve um hotsite para facilitar a comunicação com a população.
 
Estiveram presentes os secretários de Estado de Defesa Civil, coronel Leandro Monteiro; de Planejamento e Gestão, José Luís Cardoso Zamith; de Infraestrutura e Obras, Bruno Kazuhiro; de Ambiente e Sustentabilidade, Thiago Pampolha; de Agricultura, Marcelo Queiroz; de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Cristiane Lamarão; a presidente do DER, Elizabeth Paiva, e o representante da Cedae, Rafael Santos.

Sirenes em Nova Friburgo

Nas últimas semanas em que tivemos dias de chuvas intensos em Nova Friburgo, foi informado à nossa equipe a ausência dos alertas emitidos por sirenes em bairros da cidade.

Entramos em contato com a prefeitura que nos informou que o equipamento é de responsabilidade do Estado e aguardava um processo licitatório para a volta do serviço.

Na tarde de hoje, 27, o governo municipal, em nova resposta a nossa equipe, disse que a licitação foi finalizada pelo Estado e a empresa ganhadora foi a que já operava anteriormente no funcionamento das sirenes. De acordo com a prefeitura, a equipe já está nas ruas para habilitar os equipamentos e metade deles já está em funcionamento.

Imagem destacada: Governo do estado do Rio de Janeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *