Hospital de Campanha de Nova Friburgo é desmobilizado; estrutura da unidade ainda será desmontada

A Secretaria de Estado de Saúde informou em nota que o Hospital de Campanha de Nova Friburgo, que não foi inaugurado e funcionava como retaguarda por conta da pandemia do novo coronavírus, foi desmobilizado no 5 de agosto, data prevista e anunciada. A secretaria também falou que a desmobilização e desmonte dos hospitais são duas etapas distintas em relação a desativação das unidades.

A primeira (desmobilização) se trata do encerramento efetivo das atividades no hospital. Já o desmonte, inclui os procedimentos logísticos envolvendo transporte de equipamentos e outros itens, além do processo de desmontar as estruturas físicas das unidades. Para o desmonte do hospital de campanha do município, não há um cronograma estabelecido.

O desmonte das estruturas estava previsto no contrato com a Organização Social IABAS (Instituto de Atenção Básica e Avançada à Saúde) para a qual já foram destinados R$ 256 milhões. O governo estadual, por meio da Fundação Saúde, também ficará responsável pela solução dos problemas administrativos por conta da interrupção do contrato com a organização. Foi informado que todos os serviços efetivamente prestados e comprovados em prestação de contas serão pagos.

A Secretaria de Estado de Saúde ainda diz que está adotando uma nova estratégia de atendimento, que inclui a pactuação de leitos nos municípios e suporte operacional com profissionais e insumos, aproveitando as estruturas das unidades.

Em Nova Friburgo, por conta do aumento do número de casos de pessoas infectadas pela Covid-19, foram criados mais dez leitos de UTIs no Hospital Municipal Raul Sertã, em parceria com a prefeitura e ainda há um acordo para aumentar em 24 o número total de leitos de UTIs, caso seja necessário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *