Lei que proíbe sacolas plástica já está em vigor

A partir de hoje, 26, os supermercados do estado do Rio de Janeiro estão proibidos de oferecer sacolas de plástico para seus clientes transportarem mercadorias. Os estabelecimentos comerciais devem substituir as sacolas plásticas convencionais por sacolas reutilizáveis ou feitas de materiais biodegradáveis.

As sacolas biodegradáveis demoram apenas 18 meses para se decompor, ao contrário das comuns que levam cerca de 100 anos. Por esse motivo, elas acabam se tornando uma alternativa melhor e sustentável já que não deixam nenhum resíduo prejudicial ao meio ambiente.

Além disso, são fabricadas com materiais que se decompõem sob condições de luminosidade, umidade e oxigênio específicas, entre eles: resinas de amido (do milho, mandioca ou batata), como o ácido poliláctico (PLA) que são naturais de fontes renováveis; plástico; papel; materiais orgânicos ou policaprolactona (PCL). Essas sacolas, ao entrar em contato com o solo, passam por uma transformação e são degradadas por micro-organismos.

A lei número 263 de 2018 , foi aprovada pela comissão de meio ambiente do senado e é mais uma forma de frear o consumo excessivo de materiais que vêm causando a destruição em massa do nosso ecossistema, como mares, rios e lagos. E que, como consequência, impactam negativamente a nossa qualidade de vida e até mesmo existência.

Jussara Conceição

Jussara faz parte da equipe de jornalismo da TV Zoom. Escreve sobre os mais variados temas para o site tvzoom.com.br.

Deixe uma resposta