Mulher é presa após ser acusada de exercer ilegalmente a profissão de psicopedagoga

A Polícia Civil de Nova Friburgo prendeu ontem, 18, em flagrante, no distrito de Conselheiro Paulino, uma mulher de 21 anos que se apresentava como psicopedagoga, acusada de falsidade ideológica e exercício ilegal da profissão.

Segundo a 151ª DP, que investiga o caso, ela atendia crianças com dificuldades de aprendizado e também portadores de transtornos psicológicos e neurológicos, cobrando valores elevados, mesmo sem ter formação e capacitação para isso. No momento da prisão, ela estava com duas crianças que eram suas pacientes.

No local onde a acusada mantinha um consultório, também foram apreendidos receituários médicos e cartões de visita, que continham títulos científicos inexistentes. Além disso, a mulher ainda fazia postagem em suas redes sociais e ministrava cursos concedendo diplomas falsos para seus “alunos”.

Ela deverá ser conduzida nos próximos dias para um presídio, segundo afirma a Polícia Civil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *