Por rede social, friburguense relata racismo policial

Ontem, 02, um post numa rede social de um homem friburguense chamou a atenção da população.

Matheus relatou em suas redes sociais, que sua filha de 21 anos, negra, havia sido abordada e revistada por 2 policiais na entrada do bairro Cordoeira. Nessa operação, de acordo com o reportado na rede social, os policiais questionaram a jovem sobre onde ela teria “roubado” o celular que estava na mão.

Segundo Matheus, para a jovem provar que não havia roubado o celular, teve que mostrar conversas com o comprovante da compra para os policiais que a abordaram.

Ao questionar a Polícia Militar de Nova Friburgo, tivemos a resposta de que o comandante do 11° BPM já está ciente do fato, e já mandou instaurar um procedimento para apurar o corrido. Questionamos também o que aconteceria com os policiais que realizaram a abordagem, mas não fomos respondidos.

Vale lembrar, que a violência policial no Brasil é uma das mais graves do mundo e ela atinge, em sua maioria, pessoas negras. Segundo a Comissão Parlamentar de Inquérito, 78% de pessoas mortas pela violência policial são pessoas de pele escura. Além disso, a cada 23 minutos, um jovem negro é assassinado no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *