Servidores estaduais podem ter salários suspensos caso não realizem recenseamento

Cerca de 16 mil servidores estaduais ficarão sem o salário referente ao mês de agosto por não fazerem o recenseamento obrigatório. Desde novembro de 2018, o Estado do Rio de Janeiro tem convocado seus funcionários ativos, inativos e pensionistas para a realização de uma atualização cadastral.

Essa convocação por parte do governo estadual tem prazo final para 25 de outubro. Toda essa ação servirá para o estado cortar definitivamente os pagamentos “fantasmas”, o que, de acordo com o governador Wilson Witzel, vai gerar uma economia de R$ 300 milhões na folha de pagamento.

As pessoas que estão em pendência com o recadastramento terão o salário suspenso até realizarem o recenseamento em uma agência bancária, determinada pelo governo.

As convocações ocorrem de acordo com o mês de nascimento dos servidores. O objetivo do Estado do Rio de Janeiro é que todos os 455.570 funcionários cadastrados passem pelo recenseamento até meados de dezembro.

A próxima chamada, para os nascidos em setembro, ocorre a partir do dia 11.

Foto: Philippe Lima / Núcleo de Imprensa do Governo do Estado do Rio de Janeiro

Alice Wandrofski

Alice faz parte da equipe de jornalismo da TV Zoom. Escreve sobre os mais variados temas para o site tvzoom.com.br.

Deixe uma resposta