Sessão na Câmara Federal com ministro Sérgio Moro termina em confusão envolvendo Deputado Federal Glauber Braga

Em sessão de sete horas e meia realizada nesta terça-feira, 2, na Câmara Federal, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, foi convidado à prestar esclarecimentos acerca de mensagens que são atribuídas à ele, pelo site The Intercept Brasil. A audiência foi proposta por três comissões da Câmara Federal.

A última fala da sessão foi do Deputado Federal friburguense Glauber Braga (PSOL-RJ), que fez duras críticas ao ex-juiz, e acabou gerando confusões. “O senhor vai ‘tá’ sim nos livros de história… vai ‘tá’ nos livros de história como um juiz que se corrompeu, como um juiz ladrão…”, disse.

Após a declaração, deputados da base governista e da oposição trocaram ofensas e tiveram de ser contidos por colegas. A sessão foi encerrada e o ministro, por sua vez, deixou a audiência sob gritos de “fujão! fujão!”.

O conteúdo atribuído à Moro são de trocas de mensagens com Deltan Dallagnol, coordenador da Lava-Jato, e outros procuradores da força-tarefa pelo aplicativo Telegram.

Assim como fez na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado, Moro disse não lembrar, e não reconheceu a veracidade das mensagens conferidas à ele, porém, não vê conteúdo ilícito no que vem sendo “vazado” pelo Intercept.

Deixe uma resposta