Vacinas pentavalente e tríplice bacteriana em falta nos postos de saúde de Nova Friburgo

A procura por vacinas pentavalente e tríplice bacteriana tem sido um desafio para os friburguenses, já que nos cinco postos de saúde do município as vacinas estão em falta.

A pentavalente é responsável por imunizar crianças de 2, 4 e 6 meses de idade contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e meningite. A tríplice bacteriana, conhecida como DTP, imuniza crianças até 7 anos e também faz parte do cronograma de vacinas essenciais.

Em nota, a Prefeitura de Nova Friburgo confirmou que as doses estão em falta, mas que o problema é nacional. “O envio da remessa aos municípios é feito periodicamente pelo Ministério da Saúde e apesar da solicitação constante da Secretaria Municipal de Saúde ao órgão, até o momento, Nova Friburgo não recebeu nenhuma dose. Por isso, não há previsão de quando os postos serão reabastecidos.”, informou a secretaria de comunicação da PMNF.

Em contato, o Ministério da Saúde também afirmou o problema. No caso da DTP, a distribuição foi reduzida devido a uma variação de temperatura no transporte para o Brasil e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aguarda o parecer para o liberar o produto.

Já a pentavalente foi reprovada em teste de qualidade feito pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) e análise da Anvisa. Por este motivo, as compras com o antigo fornecedor, a indiana Biologicals E. Limited, foram interrompidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) que pré-qualifica os laboratórios.

“A pasta solicitou a reposição do fornecimento à OPAS. No entanto, não há disponibilidade imediata da vacina pentavalente no mundo. A compra de 6,6 milhões de doses começaram a chegar de forma escalonada em agosto no Brasil. A previsão é que o abastecimento volte à normalidade a partir de novembro”, informou a pasta.

 


Deixe uma resposta