Após pedido de anulação, prefeito faz críticas à Itapemirim e contrato pode acabar nas mãos da Nova Faol

Após a prefeitura de Nova Friburgo ter anunciado na última sexta-feira, 13, a solicitação de anulação do contrato emergencial por parte da Itapemirim, o município já havia informado que iria notificar oficialmente a empresa, que será penalizada pela quebra de contrato ou qualquer outra conduta que leve às sanções previstas. Mas e agora?

Seguindo determinação do Ministério Público do estado do Rio de Janeiro, em caso de quebra de contrato, o mesmo deveria ser firmado com a Nova Faol, o que ainda não foi efetivado.

Em nota, a Itapemirim afirmou que levando em consideração a determinação do MPRJ e a retratação da Nova Faol, que retirou o pedido de entrega do serviço e afirmou continuar a prestação pelo tempo que for necessário, decidiu solicitar a anulação do acordo com o executivo. A empresa ainda parabeniza o município pela condução do processo e reitera que o acordo não gerou nenhuma despesa ou custo para a cidade.

Em vídeo nas redes sociais, o prefeito Johnny Maycon afirmou que em caso da anulação real do contrato, irá entrar com processo para  questionar a idoneidade da Itapemirim. O prefeito disse ainda que pode informar a prefeitura de São José dos Campos/SP, onde a Itapemirim também tem contrato, sobre o ocorrido em Nova Friburgo.

No meio disso tudo, a CPI que investiga o contrato firmado entre as partes continua, com apresentação das oitivas na próxima sexta-feira, 20.

Por Juan Victor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *