Audiência Pública será realizada para discutir interdição de escola em Mury

Na segunda-feira, 6 de maio, às 18h30, vai ser realizada uma audiência pública na Câmara Municipal, para discutir a interdição da Escola Municipal Maximilian Falck, em Mury.

A unidade pública está de portas fechadas desde dezembro do ano passado e até hoje, a comunidade não recebeu nenhum tipo de satisfação, laudo ou documento que pudesse explicar a interdição, uma vez que as residências que ficam próximas à escola, não sofreram nenhuma ação de restrição.

Dessa forma, pais, professores e demais moradores do bairro, se uniram e organizaram um grupo de quase 200 pessoas para protestar e exigir explicações concretas sobre o fechamento da escola.

A Secretaria Municipal de Educação prometeu resolver o problema até o dia 1º de abril, fato que ainda não aconteceu. Até hoje, o grupo se encontra sem previsão de retorno das aulas e os alunos continuam tendo aulas improvisadas no Colégio Padre França, causando desconforto na locomoção das crianças, além do transtorno da divisão das aulas em dois turnos, já que a escola não comporta todos os alunos de uma só vez.

Foram convidados a participar da audiência pública, o prefeito Renato Bravo, os secretários de Educação, Gabinete, Obras, Defesa Civil, presidente da Associação de Engenheiros e Arquitetos de Nova Friburgo, presidente da OAB-NF e toda a população friburguense.

Maiara Gastin

Maiara faz parte da equipe de jornalismo da TV Zoom. Escreve sobre os mais variados temas para o site tvzoom.com.br.

Deixe uma resposta