CoronaVac: Vacina apresenta 78% de eficácia; 100% contra casos graves e mortes

Durante a coletiva de imprensa realizada na tarde da última quinta-feira, 07, o governo do estado de São Paulo, em conjunto com o Instituto Butantan, anunciou a eficácia da CoronaVac, vacina desenvolvida pela instituição, em parceria com o laboratório Sinovac. Horas após o anúncio, o Governo Federal disse que teria adquirido 10 milhões de doses.

Desenvolvida desde abril do ano passado, a CoronaVac sofreu diversos pré-conceitos quanto a sua procedência, que é onde o novo coronavírus se originou, na China. Além disso, a demora e imprecisão nos resultados também trouxe desconfianças ao Brasil. Porém, durante a coletiva para anúncio da vacina, foi comprovada a eficácia de 78% para casos leves e 100% para casos graves, moderados, óbitos e internações hospitalares.

Para explicar melhor sobre a eficácia, a cada 100 pessoas imunizadas, 78 contraíram a Covid-19 apenas com sintomas leves, dispensando-se sintomas moderados ou graves.

Durante pronunciamento, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), falou sobre esperança e a felicidade da eficácia da CoronaVac:

“Hoje é um dia muito importante para o Brasil, para os brasileiros, para a vida e para a saúde. Esse resultado significa que a vacina tem elevado grau de eficiência e eficácia para proteger a vida dos brasileiros. Hoje é o dia da esperança, hoje é o dia da vida. A vacina do Butantan é a vacina de São Paulo, é a vacina do Brasil”, disse Doria.

Ainda em sua fala, o governador de São Paulo fez alusão às políticas públicas vigentes no Brasil, principalmente em relação a ciência e a vacina.

“É uma vitória do planejamento e do trabalho que iniciamos em abril. Grandes conquistas não se constroem da noite para o dia. A conquista da ciência não é um fato político, partidário ou ideológico. É um fato da ciência.” – disse João Doria.

Ainda na última quinta, após a confirmação da eficácia, o Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, anunciou que o Ministério da Saúde havia comprado 10 milhões de doses da vacina, sendo desmentido pelo governador de São Paulo momentos depois, porque o governo ainda não havia fechado a compra. Com a oficialização da compra, a informação foi confirmada.

Nova Friburgo e CoronaVac

No fim de 2020, o então prefeito, Renato Bravo (PP), anunciou publicamente uma carta de intenção para a compra de 30 mil doses da vacina. Sendo assim, foi a primeira ação do governo municipal quanto à imunização da população friburguense. Com a troca do Executivo, não se sabe os planos para tal imunização e compra da CoronaVac. Por isso, a equipe de jornalismo da TV Zoom solicitou mais informações à PMNF, que nos respondeu o seguinte:

“É de responsabilidade do Ministério da Saúde disponibilizar vacinação gratuita para todo o Brasil. Neste sentido, o município usará a vacina que for disponibilizada pelo Ministério. Sendo assim, no primeiro momento iremos aguardar que o Governo Federal cumpra com a sua obrigação. Porém em caso de alguma dificuldade ou atraso, a Prefeitura de Nova Friburgo poderá optar pela aquisição.”

Imagens: (Reprodução/Governo do Estado de São Paulo)

Por Luiz Marcelo Iezzi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *