Pierre na Câmara: transporte público é o assunto mais questionado; polêmicas sobre Nova Faol surgem

O Secretário de Governo e Casa Civil do Executivo, Pierre da Silva Moraes, foi convidado pelos parlamentares para prestar esclarecimentos sobre os serviços concedidos de água, coleta de lixo e o mais polêmico: o transporte público de Nova Friburgo. Apesar de poucos vereadores presentes no início, diversos questionamentos foram feitos.

Logo no início da Sessão Legislativa, Pierre dispôs de 50 minutos para apresentação e explicação dos atuais serviços da cidade, trazendo assuntos, principalmente, acerca da economia gerada pelo Município. Só que, apesar da cidade contar com alguns serviços, um foi o mais comentado: o transporte público, a chegada do Grupo Itapemirim para prestar o serviço e as polêmicas que envolvem a Nova Faol. Sobre a Itapemirim, o secretário informou que a nova empresa tem até o dia 12 de julho para apresentar a listagem dos ônibus que vão chegar e que a ociosidade de veículos de empresas que desistiram de comprar ou operar os ônibus podem compor a frota da empresa em Nova Friburgo.

Passagem e Subsídio

O Termo de Referência para Contratação Emergencial de uma nova empresa de transporte esclarecia que vencia a empresa que apresentasse menor valor de subsídio e passagem. Além desses fatores, a Itapemirim se tornou vencedora do processo e estabeleceu ao governo que o subsídio fosse de R$290 mil/mensal e a passagem ficasse estabelecida em R$4,15, sendo assim, R$0,05 a menos do que a cobrada atualmente.

Nova Faol em pauta

Durante os questionamentos, o assunto Nova Faol tomou conta da Sessão, já que Pierre expôs uma dívida milionária da empresa quanto Imposto Sobre Serviço, o ISS, algo que gira em torno de R$5 milhões. Só que as confusões não param por aí. O secretário afirmou que a empresa Nova Faol há tempos não paga a outorga do Lote 1 de linhas, que engloba o itinerário mais movimentado da cidade: a de Olaria-Conselheiro Paulino, porém cobra que os subsídios deixados pelo governo passado sejam pagos. Além disso, uma polêmica surgiu sobre uma suposta ligação do governo municipal com um dos sócios da Nova Faol para ter uma informação sobre aluguel ou venda da garagem da atual concessionária. O secretário confirmou e explicou que o prestador de serviço foi quem ligou para ele oferecendo algumas condições quanto aos coletivos e outras questões.

Por Marcelo Iezzi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *