Biometria será excluída das eleições municipais de 2020

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a Fiocruz e alguns hospitais firmaram um acordo de consultoria para garantir que todos cuidados necessários sejam adotados durante as eleições municipais de 2020.

O primeiro turno será no dia 15 de novembro e o segundo no dia 29 do mesmo mês. Haverá um protocolo de segurança nas eleições afim de proporcionar o maior alto grau de segurança, diante do cenário de contágio do novo coronavírus.

Para haver uma eleição com menos risco de contágio e mais segura para eleitores, mesários e todas as pessoas que participarão, o TSE seguirá as recomendações apresentadas por médicos e infectologistas na noite de ontem, 14. Entre elas está a exclusão da identificação biométrica na hora da apresentação para a votação.

Para decidir excluir a biometria, médicos e técnicos consideraram dois fatores: a identificação pela digital pode aumentar as possibilidades de infecção, já que o leitor não pode ser higienizado com frequência; além de aumentar as aglomerações, uma vez que a votação com biometria é mais demorada do que a votação com assinatura no caderno de votações.

O trabalho consistirá na avaliação de todos os riscos à saúde pública durante a votação. Mais medidas ainda serão apresentadas até novembro, mas os médicos que fizeram a reunião com o TSE ontem, garantem que, em novembro, a situação da pandemia estará em condição bastante inferior à registrada atualmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *