CPI da Saúde: Justiça Federal intima Bravo, Huguenin e empresa de alimentação

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que teve início em 2018 para apurar possíveis irregularidades em pagamentos de prestadores de serviço na área da saúde, teve desdobramentos nesta quarta-feira, 28. A Justiça Federal emitiu uma Ação Civil de Improbidade Administrativa contra algumas pessoas, entre elas o ex-prefeito Renato Bravo e o vereador Christiano Huguenin, na época Secretário Municipal de Saúde.

Christiano Huguenin informou, por meio das suas redes sociais, que recebeu uma intimação a respeito de possíveis irregularidades em contratos de alimentação para o Hospital Municipal Raul Sertã, entre 2017 e 2018, época em que ele era responsável pela pasta da saúde em Nova Friburgo. O documento cita também a devolução de mais de R$ 9 milhões a título de danos materiais.

A CPI da Saúde investiga irregularidades em contrato com a empresa Global Trade Indústria de Alimentação Eireli, que também foi intimada.

Agora, os intimados têm até 15 dias para se manifestarem por escrito, apresentando a sua defesa.

Por Juan Victor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *