Governo do Brasil autoriza prorrogação automática do auxílio-doença

Foi publicada no Diário Oficial da União na quarta-feira, 29, uma autorização, feita pelo Governo do Brasil, de prorrogação automática do auxílio-doença, durante o período em que as agências da previdência social estiverem fechadas, por conta da pandemia.

 A portaria nº 552 prevê o adiamento do benefício por até seis vezes. Anteriormente, o INSS permitia no máximo duas. Os trabalhadores afastados do emprego temporariamente por doenças poderão fazer até seis solicitações de prorrogação durante esse período, ou seja, caso o prazo desse beneficiário estiver se esgotando, ele pode requerer por mais tempo, depois de passar por avaliação.

A medida aprovada pelo Governo pretende evitar aglomerações nas agências da previdência social. Por esta razão, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) decidiu que o beneficiário que recebe o pagamento por meio de cartão magnético, poderá solicitar a transferência para depósito em conta corrente. Para efetuar essa transação, a conta precisa estar no mesmo nome do titular do benefício.

A portaria detalha que para efetivar a transferência, ocorrerá o bloqueio do crédito que se encontra disponível e no prazo de validade. Deste modo, o órgão poderá reemitir o pagamento diretamente para a conta corrente indicada pelo beneficiário.

A alteração pode ser feita usando o aplicativo ou a página MEU INSS. Para tirar dúvidas, o atendimento pode ser feito pelo telefone Central 135.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *