Governo Federal propõe salário mínimo de R$1040, sem aumento real


O presidente Jair Bolsonaro e sua equipe decidiram que em 2020 não haverá aumento real do salário mínimo e nem reajuste para os servidores, exceto os militares. A decisão foi anunciada na segunda-feira, 15, e está no projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias para o ano que vem. A LDO vai ser enviada ao Congresso para votação.

Com isso, o salário mínimo de R$ 998 reais passa para R$ 1040 reais. O novo valor vai repor somente as perdas inflacionárias e será corrigido apenas pela inflação medida pelo Índice Nacional dos Preços ao Consumidor.

O antigo formato de cálculo permitia o aumento do mínimo levando em conta o produto interno bruto do país mais a inflação do ano anterior, calculada pelo INPC. Dessa forma, se a economia brasileira crescesse o valor do mínimo também crescia. Este modelo entrou em vigor em 2007 e expirou no dia 1º de janeiro de 2019.

Além do novo valor, o Governo Federal ainda divulgou a projeção para os próximos anos. R$ 1082 reais em 2020 e R$ 1123 reais em 2021.
 
Apesar do comunicado, a decisão ainda não é definitiva. O projeto depende da votação do Congresso e também das decisões internas do governo Bolsonaro. O Secretário de Fazenda, Waldery Rodrigues, disse, em uma coletiva de imprensa registrada pela Agência Reuters, que essa é uma previsão e que o governo tem até dezembro deste ano para firmá-la.

Paula Winter

Paula é jornalista, apresentadora e chefe de reportagem do ZoomTV Jornal. Formada pela Universidade Estácio de Sá, trabalha há 6 anos na área. Já produziu o Programa Atual, exibido pelo SBT para 50 cidades do Rio de Janeiro.

Deixe uma resposta