Nova Friburgo registra 330 casos positivos da Covid-19; Boletim do Estado informa 291

A Prefeitura de Nova Friburgo divulgou na noite da última sexta-feira, 12, mais um boletim com atualizações dos casos do novo coronavírus no município.

Até o momento, o número de casos na cidade é de 330 pessoas contaminadas. Dessa quantia, 89 são profissionais de saúde, com um óbito. Dos dados, o boletim também mostra que 109 casos estão recuperados.

Sobre os suspeitos, 44 pessoas aguardam o resultado do exame, sendo 23 em isolamento domiciliar, 16 internados e 05 óbitos em análise.

O número de óbitos se manteve o mesmo da última atualização, onde constam 28 vítimas.

O boletim também informa que 427 casos foram descartados.

Dados da Secretaria de Estado de Saúde

Pelos dados do boletim da Secretaria de Estado de Saúde divulgados ontem, 14, Nova Friburgo aparece na listagem contendo 291 casos positivos da doença, desta vez, os números tiveram uma queda significativa, já que no boletim do dia 09 de junho, o estado notificou 405 casos para o município.

Em relação aos óbitos, o estado informa que o município possui um total de 28, dado referente a última atualização divulgada pela Prefeitura de Nova Friburgo.

Questionamos a Secretaria de Estado de Saúde sobre a diferença nos dados divulgados e foi informado que a Subsecretaria de Vigilância em Saúde (SVS) da SES conta com quatro canais de informação (e-SUS VE, SIVEP-gripe, GAL e e-mail do CIEVS) nos quais os municípios devem inserir os números de casos e óbitos por coronavírus, e que são acompanhados diariamente pela equipe estadual. Possíveis divergências de informação entre os dados da SES e dos municípios ocorrem quando não há notificação adequada nos sistemas oficiais.

A notificação de casos e óbitos é obrigatória e de responsabilidade dos municípios e que, sendo observadas discrepâncias, a SVS entra em contato para solicitar a regularização da situação.

A Secretaria de Estado de Saúde também informou que a Subsecretaria de Vigilância em Saúde coleta os dados nos sistemas oficiais do Ministério da Saúde após inclusão das informações pelos municípios. Contudo, os sistemas do Ministério apresentam instabilidade e os municípios adiam as notificações. Por isso, pode haver defasagem de informações, sendo os casos mais antigos contabilizados primeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *