Friburguenses vão a rua protestar contra sentença de Rodrigo Marotti

Desde o resultado do julgamento de Rodrigo Marotti, na madrugada da última quarta-feira, 09, diversas manifestações contrárias à sentença foram feitas. Entre elas, no início da noite de ontem, 10, um manifesto que percorreu algumas ruas do centro da cidade até a Praça Demerval Barbosa Moreira, onde foram colocadas cruzes, com nomes das vítimas, referentes ao caso, e também de outras mulheres que perderam a vida para a violência.

Divulgação via redes sociais.

Indignados com a sentença, a crítica dos manifestantes é de que a punição foi branda, principalmente porque não houve a condenação por feminicídio, já que, no entendimento do júri popular, Rodrigo não teve a intenção de matar, o que desqualificou a acusação por esse crime. Os familiares e amigos das vítimas, além de entidades de defesa da mulher, seguem pedindo justiça e pena máxima para o réu.

Na internet há um manifesto on-line, um abaixo assinado intitulado por “Foi feminicídio SIM!”, que conta com a assinatura de diversas entidades, mulheres que tem uma posição de destaque na sociedade friburguense e também de outros municípios. A petição diz que a decisão não reflete a vontade da parcela feminina de Nova Friburgo e região.

Já na manhã de hoje, 11, a Comissão de Direitos Humanos, da Mulher e das Pessoas com Deficiência da Câmara dos Vereadores também emitiu uma nota de repúdio contra a decisão, assinada pelas três mulheres que ocupam cadeiras na casa Legislativa, as vereadoras, Maiara Felício, Priscila Pitta e Vanderleia Abrace essa Ideia, que é a presidente da comissão.

Por Isabella Chaboudt.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.